Vamos germinar? Como fazer rebentos de lentilhas.

Vamos germinar? Como fazer rebentos de lentilhas.

Os germinados são um alimento vivo, são o melhor das plantas e das sementes pois ao germinar uma semente estamos a multiplicar o seu valor nutricional obtendo rebentos cheios de vitalidade.

Podemos germinar vários tipos de alimentos, desde sementes (alfalfa, mostarda, sésamo, linhaça, girassol, trigo sarraceno…) cereais (trigo, arroz, centeio, cevada, milho, aveia), leguminosas (lentilhas, grão de bico, feijão Azuki, feijão mungo, ervilhas, soja…) e podem ser realizados em qualquer época do ano e em qualquer tipo de clima, já seja mais seco ou mais húmido, mais quente ou mais frio.

Em casa podemos realizar vários tipos de germinados segundo o tipo de alimentos que escolhamos, num frasco de vidro (como vamos ver a seguir), num germinador de barro ou numa caixinha de plástico que servirá de base para as raizes.

Normalmente as leguminosa germinam bem nos frascos de vidro e no germinador de barro, já as sementes como a chia, a mostarda, a linhaça precisam de um ambiente mais húmido e estável pelo que se opta por germinar dentro de uma caixinha de plástico com uma base de papel húmido.

Hoje vamos ver como fazer rebentos de lentilha, para mim dos mias fáceis de germinar e também os sais saborosos (têm uma mistura de sabor doce e picante, num magnifico crocante).

Para tal só precisa de um frasco de vidro grande (as lentilhas quadruplicam o seu tamanho depois de germinadas), um retalho de tecido poroso (tule ou linho) ou uma gase da farmácia, um elástico e alguma paciência para os ver crescer.

O processo é muito simples, apenas temos que demolhar as lentilhas durante 18 a 24 horas (depende da época do ano em que estejamos, se for inverno demolhamos mais tempo, se for verão demolhamos menos tempo) escorrer a água da demora e ir lavando e humedecendo. Os rebentos surgem e crescem pela humidade que lhe confere a água.

Dia 0 – colocar as lentilhas de molho num frasco grande durante 18 a 24 horas. Convém que fiquem num lugar onde não lhe dê a luz direta.

Dia 1 – As lentilhas já incharam ligeiramente e deixaram uma cor castanha na água. Escorrer essa água completamente, lavar com água fresca e escorrer. Tapar o frasco com uma gasa e prender com um elástico e colocar o frasco inclinado de maneira a que a água que ficou dentro do frasco vá escorrendo.

Dia 2 – Já se nota um aumento do volume das lentilhas, também se começa a notar a sua germinação pois começam a aparecer pequenos “rabinhos” a saírem das lentilhas.

Tal como no dia anterior, colocar água dentro do frasco, escorrer bem e inclinar o frasco tapado com a gase de modo a escorrer bem toda a água que esta dentro do frasco.

Tal como já referido acima os rebentos surgem pela humidade que lhe confere a água, no entanto se tiverem demasiada podem apodrecer ou criar fungos, dai o inclinar do frasco para que as lentilhas fiquem penas húmidas e não submersas em água.

Dia 3 , 4, 5, 6 e 7 – Repetir o processo de humedecer as lentilhas e os rebentos que vão saindo tal como indicado no passo anterior.

Dependendo da época do ano em que estejamos devemos humedecer duas a três vezes ao dia, mais vezes no verão e menos vezes no inverno.

Não esquecer tapar sempre com a gase e colocar inclinado a escorrer o excesso de água.

Durante estes dias deverá guardar o frasco numa zona da cozinha onde não lhe dê a luz direta, no entanto nos últimos dois dias já convêm que estejam num lugar onde entre a claridade (em cima da bancada da cozinha por exemplo) para que a luz produza mais clorofila e possamos assim obter uns rebentos mais verdinhos.

É muito gratificante ver como a natureza nos vai surpreendendo com este espectáculo, basta com que lhe demos as condições necessárias e ela actua sozinha produzindo-nos alimento.

Ao fim de 6 ou 7 dias já pode consumir os seus rebentos, para os guardar basta separar com cuidado o emaranhado de raízes e rebentos, secar com cuidado com papel de cozinha e colocar dentro de taça de vidro no frigorifico. Devem permanecer tapados para manterem a sua textura crocante e a humidade (as toucas de banhos transparentes que nos dão nos hotéis são fantásticas para tapar os rebentos uma vez que têm elástico e este impede que o plástico fique colado aos rebentos.

Propriedades nutricionais:

  • Aumento considerável de aminoácidos essenciais
  • Aumento considerável de vitaminas, sobre todo a B12
  • Aumento considerável de ferro

Propriedades terapêuticas:

  • Favorecem os processos de desintoxicação e depuração
  • Fortalecem o sistema imunitário
  • Combatem os radicais livres
  • Estimulam a secreção do pancreas
  • Facilitam a digestão ao activar os processos de regeneração e desinflamação do aparelho digestivo
  • Melhoram o funcionamento intestinal e fortalecem a flora intestinal
  • Reduzem o indice de coleterol
  • Produzem mais vitalidade e ajudam a combater o cansaço e os problemas digestivios

Por todas estas propriedades que possuem (nutricionais e terapêuticas) devemos consumir rebentos todos os dias (não abusando da quantidade, já que são um alimento altamente energético).

Como consumir:

Os rebentos de sementes, cereais ou leguminosas podem ser consumidos de diversas maneiras, em saladas, nos batidos ou smothies matinais, em sopas, como decoração de pratos (são tão bonitos), cozinhados num salteado de legumes ou assim crus tal qual como estão como se fosse um snack.

Subscreve a minha Newsletter

Não percas as últimas novidades de dicas e receitas de cozinha

Concordo em dar as minhas informações pessoais em MailChimp ( mais informações )

O teu email está 100% seguro, nunca será divulgado ou vendido. Podes cancelar a tua subscrição em qualquer momento.

2 thoughts on “Vamos germinar? Como fazer rebentos de lentilhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *